Marco António Costa
Marco António Costa - Facebook  Marco António Costa - Youtube
NEWSLETTER
 
Bookmark and Share
01.06.2012

Desemprego: Governo não faz "interpretações criativas" dos números.

Barcelos, 01 jun (Lusa) - O secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social afirmou hoje que o Governo não faz "interpretações criativas" dos números do desemprego, vincando a "atitude de grande preocupação e respeito" do Executivo por quem está naquela situação.

"Não fazemos interpretações criativas do fenómeno do desemprego, não desvalorizamos o fenómeno e assumimos sempre uma atitude de grande preocupação e respeito pelas pessoas que estão nessa situação", referiu Marco António Costa.

O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, anunciou hoje previsões mais pessimistas para a taxa de desemprego, esperando agora um agravamento da taxa para os 15,5 por cento este ano e para 16 por cento no próximo ano.

Numa declaração realizada após uma reunião com os parceiros sociais, o ministro reviu as previsões que o Governo enviou há menos de um mês para a Comissão Europeia no âmbito do Documento de Estratégia Orçamental (DEO), prevendo uma nova deterioração.

Os novos números apontam agora para uma taxa de desemprego média para a totalidade deste ano de 15,5 por cento, ao contrário dos 14,5 anteriormente esperados, e de 16 por cento, contra uma melhoria esperada para os 14,1 por cento, incluído no anexo que tanta polémica deu por não ter sido entregue aos deputados na mesma altura que o DEO foi entregue à Assembleia da República.

À margem da inauguração de uma creche em Barcelos, o secretário de Estado da Segurança Social sublinhou que "o desemprego tem preocupado permanentemente este Governo", acrescentando que "não há nenhuma declaração" do Executivo, durante o último ano, que "desvalorize" o fenómeno.

Disse ainda que o Governo "não está parado nem de braços cruzados" perante o desemprego e recordou que já foi lançado o programa Estímulo 2012, "uma medida ativa de emprego" que visa combater, já este ano, aquele "flagelo".

Na sua declaração de hoje, Vítor Gaspar adiantou que espera que em 2013, altura em que estima novo recorde da taxa de desemprego para os 16 por cento (totalidade do ano), esta taxa comece finalmente a inverter a tendência e apresente melhorias.

"Acompanho integralmente todas as declarações do ministro das Finanças e o trabalho, no seu todo, que o Governo está a fazer tem sempre no centro das suas preocupações o desemprego", rematou Marco António Costa.

 

VCP

Lusa/fim

« Retroceder | Imprimir | Topo da página

Marco António Costa na Tomada de Posse da nova Comissão Política do PSD de Vila Franca de Xira



Marco António Costas nas Conferências do PSD "Portugal no Rumo Certo - OE 2014"



«JANEIRO 2021»
DSTQQSS
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31
FAQS     PRIVACIDADE     RECOMENDAR SITE     LINKS     SUGESTÕES Powered by 4best 4best New Media Studio Marco António Costa © todos os direitos reservados.